quinta-feira, 15 de maio de 2014

Ainda há esperança em meio as trevas

Compartilhei ontem a noite no facebook o vídeo abaixo, todavia, acredito que ele mais do que merece uma postagem aqui no blog. Aliás, ele deveria ser assistido por milhares de pessoas nesse mundão de meu Deus. Fui dormir com lembrando do semblante sereno do pequeno Zion... Adormeci lembrando dos inúmeros sorrisos de seus pais e seus irmãos que durante 10 dias encheram o vitorioso Zion de aconchego e amor. Tenho que afirmar que também pensei nas lágrimas derramadas por essa família que "perdeu" esse guerreiro, entretanto, as lágrimas de saudades certamente são recompensadoras por permitir que a vida seja ela mesma. 

Na postagem de ontem, aproveitei e escrevi: "Me emocionei, como sempre, quando leio, assisto ou estudo sobre esse "dilema" em que muitos nascituros e bebês passam em suas vidas. Essa família é um exemplo de amor ao ser humano, ao filho, a Deus. #iheartzion

Para mim, a "coisificação" do homem inicia-se quando já não conseguimos enxergar a vida dos pequenos... Reivindica-se mil e uma coisas, mas esses indefesos estão cada vez mais a mercê dos "direitos alheios (de suas mães?)", quando eles próprios não tem a chance de argumentar que querem ter uma chance para viver. Por isso vos peço, CURTAM E COMPARTILHEM. Aliás, com suas próprias vidas defendam A VIDA!"
video
Essa postagem foi publicado no momento em que conversava com minha amiga Camila Isabela (que compartilhou o vídeo primeiro que eu) sobre as atrocidades cometidas pelo homem. E não tive dúvida em dizer que tinha ganho literalmente o dia/noite com o que assisti, pois ontem enquanto escutei pela primeira vez algo sobre o tal do Deep Web e pesquisei brevemente sobre, me dei conta das mais nefastas aberrações nas quais a sociedade consegue pensar e/ou executar. Assim, o exemplo dessa família nos permite continuar tendo esperança no Amor!

Enquanto há quem "curta" a canção (seria esse o nome mais adequado?) das tais "Putinhas aborteiras" e até façam propaganda dessas jovens de péssimo gosto com pensamentos totalmente contrários a dignidade humana, prefiro ter em minha mente as leves e singelas mãos do pequeno Zion segurando os dedos de seus pais que estão ao lado dos seus demais filhos. 

Que Deus tenha misericórdia de nós! Que a vida seja plena e defendida em toda circunstância, especialmente a dos pequeninos...

De um indigno escravo da Cruz e da Virgem Maria 

Nenhum comentário: