quarta-feira, 9 de outubro de 2013

Ser criança... O dia em que "Seu Pedro" virou menino

Como é bom ser criança... Como é bom experimentar e vivenciar o "ser criança" que há dentro de cada um de nós. Desde a primeira vez que soube que iria ser papai, as responsabilidades multiplicaram-se, mas esse sentimento pueril também veio desenvolver-se cotidianamente em mim. Educar é uma das artes mais belas e por que não dizer, mais "trabalhosas", todavia, educar as crianças parte do princípio que precisamos ser adultos com um coração também de criança. É ser um com eles, é sorrir, é brincar, é adentrar no mundo infantil para então melhor conhecer e participar da vida dos nossos filhos.

O meu jeito meio sério pode até tentar criar barreiras para algumas atividades com as crianças, mas nunca me deixei sobrepor por tais dificuldades. Muito pelo contrário! São nesses momentos que faço questão de usar da criatividade e do meu tempo para ver os sorrisos, os olhos brilhando, a atenção dos pequenos. 

Foi assim na manhã desta quarta-feira (09/10/2013) no Educandário Jesus Menino, colégio onde minhas filhas, sobrinhas e afilhados estudam. A convite da Coordenação do Núcleo Infantil, em comemoração a Semana da Criança, vários pais tiveram atividades específicas com as crianças. Eu fiz então aquilo que gosto muito que é contar estórias para os meus filhos e na medida do possível, criar canções próprias, às vezes até de improviso, para divertir a garotada. Optei por explicar um pouco sobre o Bom Pastor utilizando uma Bíblia para crianças. Além do mais, Danilo deu lugar a "Seu Pedro", um senhor com as costas doloridas que tentou alegrar aqueles pequenos com estória, música e alguma brincadeira.

Na oportunidade, pude falar sobre o Bom Pastor e o amor de Deus para com todas as crianças. Rezamos Ave-Maria, a oração do Anjo da Guarda, o Pai-Nosso... Suplicamos a Deus por todas as crianças que passam forme, que sentem frio e que não tem um lar, um aconchego, uma família... Eis o momento que temos, dentre tantos outros, de apresentar aos nossos filhos os verdadeiros valores que formam, que educam, que conduzem a formação de um bom caráter. Vale sempre a pena "gastar nosso tempo" com os nossos filhos, pois eles precisam de nós... E nós também deles!

Obrigado ao EJM pelo convite e aqui encerro para afirmar que são momentos como esses que ficam gravados nos pequenos corações, a começar da criança que encontra-se em mim.

De um indigno escravo da Cruz e da Virgem Maria


2 comentários:

Rafael Vitola Brodbeck disse...

Parabéns pelo apostolado e pelo desprendimento, meu caro Danilo!

Maria da Fé disse...

Orai sem cessar. (1 Tessalonicenses 5:17) Venha nos visitar: http://botefeamor.blogspot.com.br/ Abraços Fraternos.