segunda-feira, 3 de setembro de 2012

Uma família que amo!

Gostaria de dedicar essa postagem a uma família que amo muito, que são amigos verdadeiros. Desde já agradeço a Deus pela graça de os conhecê-los e poder afirmar que eles fazem parte da minha família, da minha vida, da minha história. Falo dos amigos Fernando, Valdênia, Pedro e Luiz Fernando. Mas por que escrever algo sobre eles? Sei não, porque deu vontade de expressar minha gratidão a Deus pelo cuidado que Ele tem com essa família, que a vários anos tive a oportunidade de estar perto...


Meu amigo Fernando sabe quanta ansiedade tomou conta do seu coração na espera pela convocação do concurso em que foi aprovado nos Correios. Ele sabe do seu esforço nas constantes viagens a Natal para terminar o mestrado, concluir o doutorado, etc... E ainda há aqueles que questionam: Como um doutor ir trabalhar de atendente nos Correios? E por que não? Acaso um doutor é melhor que os outros? Ou trabalhar de atendente nos Correios é pior que os demais empregos? Digo por experiência própria (pois trabalhei 6 anos como atendente nos Correios) que muito me orgulha fazer parte da história da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos, onde pude dá minha contribuição no meu primeiro emprego público. 

Obviamente o esperado título de doutor fará diferença em possíveis e futuros processos seletivos, mas não estou aqui para falar dessas possibilidades, mas para dizer que vale a pena confiar em Deus como fez essa família durante os últimos tempos. As inúmeras promessas (exagero? Não! Confiança e esperança!) tornaram-se rastros e pegadas que serão trilhadas no caminho do Senhor, para que nunca esqueçamos que Ele cuida de nós, não é mesmo família?

Um dos motivos que agora me lembro, que me levaram a escrever sobre essa família, foi a alegria que tive quando soube que Fernando fora chamado através daquele telegrama que todo aprovado em concurso público tanto sonha... Lembrei da minha experiência há 10 anos atrás. Lembrei da alegria e das inúmeras decisões que estavam por vir. Mas confiei... 

Alegrar-se com Fernando, Valdênia, Pedro e Luiz Fernando (além de todos os seus familiares e amigos) foi um dom para mim. Isso mesmo! Um presente, uma demonstração de cuidado e de zelo de Deus para com os meus amigos. Me refiro especificamente ao sentimento que nos une, entendem? Um sentimento que se reveste de alegria nas alegrias, bem como de tristeza nas tristezas... Ter a certeza de estar unido a essa família nesses momentos é para mim um valor inegociável. Há pouco tempo destacava o Papa Bento XVI quando dizia: Jesus Cristo não é um sentimento apenas, um desconhecido, mas Alguém, uma Pessoa, o Amor encarnado! Por isso, Jesus cuida de nós e nos torna um Nele! 

Entenderam Fernando e cia. por que tantas pessoas realmente se alegraram com vocês? Porque Deus assim permitiu! Sejam felizes e cultivem as amizades que são verdadeiros presentes do Senhor! Em tudo seja Deus louvado!

Que a Santíssima Virgem Maria interceda por vocês em mais essa fase de suas vidas! Amém!

De um indigno escravo da Cruz e da Virgem Maria

Um comentário:

Fernando Barcelos Marcolino de Souza disse...

Não podia deixar de registrar aqui amigo, os meus sinceros agradecimentos a você e sua família (que também amamos tanto), por terem se juntado a nós nessa espera com a mesma certeza de que Deus, logo, logo iria nos agraciar com essa conquista. Saber esperar em Deus é um dom. Um exercício de fé e confiança. E essa é uma experiência que tenho vivido muito nesses últimos tempos, juntamente com minha família e amigos como vocês. Com certeza nunca esqueceremos do zelo de Deus por nós.
Confesso que essa mensagem tocou profundamente meu coração, e me fez refletir como é bom ter amigos sinceros, verdadeiros, fiéis, que se alegram com a nossa alegria, que estão conosco na hora das dificuldades. São nesses momentos que vemos a importância de cultivar as amizades. Com diz essa passagem em Eclesiástico 4,14-17 que para mim lembra muito a Fraternidade Germinar. " Um amigo fiel é uma poderosa proteção: quem o achou, descobriu um tesouro. Nada é comparável a um amigo fiel; o ouro e a prata não merecem ser postos em paralelo com a sinceridade de sua fé. Um amigo fiel é um remédio de vida e imortalidade; quem teme ao senhor, achará esse amigo. Quem teme ao senhor terá também uma excelente amizade, pois seu amigo lhe será semelhante."
Quantos amigos fiéis encontrei lá e os tenho até hoje, estando longe ou perto, conversando e se encontrando diariamente ou passando muitos dias sem se ver, mas ao reencontrá-los o mesmo sentimento se revela. Amizades construídas em Deus que jamais deixaram de existir.
Saiba que a sua família é um exemplo para nós e que nos alegramos e agradecemos a Deus por ter colocado vocês no nosso caminho. Por ter feito parte dessa história desde o princípio. Saber que essa admiração é recíproca nos fortalece cada vez mais e nos impulsiona a buscar esse amor que se reflete no sorriso de vocês sempre que nos encontramos. Que Deus abençoe essa família sempre!
Obrigado Senhor!
Ei amigo! Ao terminar de ler sua mensagem fiz uma outra promessa (rsrsrs). E por essa vale a pena esperar 100 anos!
Um grande Abraço de Fernando, Valdênia, Pedro Barcelos e Luís Fernando!